Bolsonaro divulga ‘Declaração à Nação’ e diz que não teve ‘intenção de agredir’ poderes. Leia na íntegra.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) divulgou um texto intitulado “Declaração à Nação” nesta quinta-feira (9) no qual escreveu que nunca teve “intenção de agredir quaisquer dos poderes”. De acordo com a carta, Bolsonaro afirma que “as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de ‘esticar a corda’, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia”.

A divulgação da declaração foi um conselho a Bolsonaro do ex-presidente Michel Temer, em um encontro que durou quatro horas. Segundo assessores, Temer sugeriu que Bolsonaro emitisse ‘manifesto de pacificação’ e viabilizou telefonema para Moraes. Pouco depois, Planalto divulgou ‘Declaração à Nação’.

Leia a íntegra da declaração:

Declaração à Nação

No instante em que o país se encontra dividido entre instituições é meu dever, como Presidente da República, vir a público para dizer:

1. Nunca tive nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes. A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar.

2. Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news.

3. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia.

4. Por isso quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum.

6. Sendo assim, essas questões devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal.

7. Reitero meu respeito pelas instituições da República, forças motoras que ajudam a governar o país.

8. Democracia é isso: Executivo, Legislativo e Judiciário trabalhando juntos em favor do povo e todos respeitando a Constituição.

9. Sempre estive disposto a manter diálogo permanente com os demais Poderes pela manutenção da harmonia e independência entre eles.

10. Finalmente, quero registrar e agradecer o extraordinário apoio do povo brasileiro, com quem alinho meus princípios e valores, e conduzo os destinos do nosso Brasil.

DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA

Jair Bolsonaro

Presidente da República federativa do Brasi

Estado autoriza e Salgueiro reduz intervalo entre doses da Pfizer para 60 dias

A Prefeitura do Salgueiro, através da Secretaria Municipal de Saúde, anunciou nesta quinta-feira (9) a antecipação da segunda dose da vacina da Pfizer, contra a Covid-19. O período foi reduzido de 90 para 60 dias, segundo a prefeitura. A bula do imunizante prevê um período que varia entre 21 dias e três meses.

O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, já havia anunciado hoje que o governo decidiu reduzir, em todo o Estado, o intervalo de aplicação da segunda dose da vacina da Pfizer para 60 dias, autorizando os municípios pernambucanos a seguirem a redução.

A vacinação da segunda dose inicia nesta sexta-feira (10), na Academia das Cidades, a partir das 16h.

A aplicação seguirá normalmente na próxima semana, a partir do dia 13, na Secretaria de Saúde e nas Unidades Básicas de Saúde. A pessoa a ser imunizada deve apresentar o cartão do SUS, documento de identificação, CPF e comprovante de residência.

Agência do Trabalho oferece 16 vagas de emprego em Salgueiro

A Agência do Trabalho de Salgueiro está com 16 vagas de emprego abertas nesta quarta-feira (8).

As oportunidades são para as funções de Vendedor Pracista, Eletricista, Mecânico, Representante Comercial, Supervisor de Vendas de Serviços e Torneiro Mecânico.

São 5 vagas para Vendedor Pracista; 4 vagas para Eletricista ofertando R$1.200,00; 4 vagas para Mecânico, também oferecendo R$1.200,00; 1 vaga para Representante Comercial Autônomo; 1 vaga para Supervisor de Vendas de Serviços, com salário de R$1.100,00; e 1 vaga para Torneiro Mecânico, com salário de R$3.000,00. Todas as vagas exigem ensino médio completo e seis meses de experiência.

A Agência do Trabalho fica localizada no Salgueiro Shopping e o atendimento ocorre apenas com agendamento prévio, feito tanto pelo site da secretaria, quanto pelo Portal Cidadão.

Pernambuco decreta situação de emergência por estiagem em Salgueiro e mais 54 cidades do Sertão

Por causa da estiagem, o Governo de Pernambuco decretou situação anormal, caracterizada como situação de emergência, em 55 cidades do Sertão do Estado, incluindo Salgueiro.

O decreto assinado pelo governador Paulo Câmara foi publicado na edição de sábado (4) do Diário Oficial do Estado e tem validade de 180 dias contados a partir de domingo (5).

Entre as justificativas citadas pelo governo para a inserção das cidades no decreto estão a previsão de redução das chuvas e queda das reservas hídricas de superfície, os impactos na agropecuária e a situação socioeconômica desfavorável da região.

Os municípios poderão ser atendidos por órgãos estaduais competentes para atuação específica no combate à situação de emergência, como a Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe).

 

Veja a lista de cidades incluídas no decreto

Afogados da Ingazeira
Afrânio
Araripina
Arcoverde
Belém do São Francisco
Betânia
Bodocó
Brejinho
Cabrobó
Calumbi
Carnaíba
Carnaubeira da Penha
Cedro
Custódia
Dormentes
Exu
Flores
Floresta
Granito
Ibimirim
Iguaracy
Inajá
Ingazeira
Ipubi
Itacuruba
Itapetim
Jatobá
Lagoa Grande
Manari
Mirandiba
Moreilândia
Orocó
Ouricuri
Parnamirim
Petrolândia
Petrolina
Quixaba
Salgueiro
Santa Cruz
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Filomena
Santa Maria da Boa Vista
São José do Belmonte
Serra Talhada
Serrita
Sertânia
Solidão
Tabira
Tacaratu
Terra Nova
Trindade
Triunfo
Tuparetama
Verdejante

PMs que descumprirem hierarquia no 7 de setembro poderão ser punidos, diz Paulo Câmara

Às vésperas das manifestações em defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no 7 de setembro, o governador Paulo Câmara (PSB) afirmou nesta segunda-feira (6) que os policiais militares que descumprirem as normas de hierarquia da instituição durante sua participação nos atores poderão ser punidos.

Ao contrário de outros estados do País, que foram recomendados a não participarem, a Polícia Militar de Pernambuco disse que os policiais que estiverem de folga pode tomar parte nos atos. A politização dos PM’s, braços armados dos estados, se tornou uma preocupação após o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afastar um comandante que incentivou seus subordinados a fazerem parte dos atos pró-governo federal.

O governador lembrou que a questão da hierarquia é muito importante e afirmou que respeita todos os policiais, portanto, é necessário que eles saibam respeitar também os regulamentos de hierarquia da PM estadual. “Não vamos admitir politização no âmbito das nossas forças policiais. Qualquer ato que possa descumprir os regulamentos instituídos é alvo de punição, disse o governador, em entrevista à rádio CBN Recife.