Chikungunya: Salgueiro aparece entre os municípios do Brasil com os maiores registros de casos

Em meio a um surto de dengue, o Brasil registrou um aumento de 113,7% nos casos prováveis da doença até abril deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo boletim do Ministério da Saúde, divulgado nesta segunda-feira (2), foram 542.038 casos prováveis nos primeiros quatro meses do ano. Esse número já é praticamente o mesmo que foi registrado em todo o ano de 2021.

Em relação à chikungunya, o Ministério da Saúde informou que, até o último dia 23 de abril, foram registrados 47.281 casos prováveis, uma taxa de incidência de 22,2 casos por 100 mil habitantes no país. Esses números correspondem a um aumento de 40% dos casos em relação ao mesmo período do ano passado.

Os municípios que apresentaram os maiores registros de casos prováveis de chikungunya ficam no nordeste, região com mais incidência da doença. Até abril foram: Juazeiro do Norte (CE), com 3.539 casos; Crato (CE), com 2.068 casos; Salgueiro (PE), com 1.883 casos; Brumado (BA), com 1.744 casos e Fortaleza, com 1.563 casos.

Desde o início do ano, a chikungunya foi a causa de morte de oito pessoas no país. No entanto, ao menos 12 óbitos seguem em investigação.

A chikungunya também é uma infecção viral, como a dengue, e que pode ser transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus, os mesmos insetos que transmitem a dengue e a febre amarela, respectivamente. Os sintomas podem incluir febre, dor nas articulações, dor muscular, dor de cabeça, dor nos olhos, dor na garganta e fadiga. Em mais de 50% dos casos, a dor nas articulações (artralgia) torna-se crônica, podendo persistir por anos.

As informações são do Ministério da Saúde, publicadas pela Agência Brasil.

Recife: Forro de teto do Hospital da Restauração cede em cima de pacientes de sala de trauma; imagens assustam

Pacientes da sala de trauma do Hospital da Restauração (HR) viveram momentos de tensão na tarde desta segunda-feira (2), após parte do forro do teto do hospital ceder, por conta do rompimento de uma tubulação.

Imagens do ambiente que circulam pelas redes sociais mostram o momento exato em que o forro cede na sala laranja da unidade de trauma do hospital.

O caso ocorreu por volta das 13h30 na unidade de trauma, quando um cano estourou, de acordo com a assessoria de imprensa do Hospital da Restauração. O vídeo mostra pacientes, alguns intubados, sendo removidos do local onde estavam às pressas. Também é possível ouvir gritos de pacientes e o desespero de um profissional de saúde pedindo para preparar material para intubação.

Segundo o HR, alguns pacientes ficaram molhados, mas não houve registro de feridos. O registro foi fechado e os funcionários da limpeza retiraram a água, e o conserto da tubulação foi realizado pela equipe de manutenção.

Após limpeza e higienização das salas, os pacientes foram recolocados.

Nas redes sociais, houve grande crítica ao governo de Pernambuco sobre à gestão da área de saúde pelo Executivo estadual.

Reportar Erro

Veja também

Conheça o caso 'Roe contra Wade', que garante aborto nos EUA

MUNDO

Conheça o caso ‘Roe contra Wade’, que garante aborto nos EUA

OMS registra cerca de 230 prováveis casos de misteriosa hepatite em crianças

MUNDO

OMS registra cerca de 230 prováveis casos de misteriosa hepatite em crianças

Rússia acusa Israel de "apoiar o regime neonazista de Kiev"

MUNDO

Rússia acusa Israel de “apoiar o regime neonazista de Kiev”

Autorizado emprego da Força Nacional em reserva indígena no Pará

Pará

Autorizado emprego da Força Nacional em reserva indígena

Segundo filho da ex-deputada Flordelis pode ser solto nos próximos dias

Caso Flordelis

Segundo filho de Flordelis pode ser solto nos próximos dias

Assassinato do Padre José Maria Prada em Salgueiro completa 31 anos

Nesta sexta-feira, 29 de abril, recordamos o trágico assassinato do Padre José Maria Prada em Salgueiro. Ele era o Administrador Paroquial da Paróquia Santo Antonio e tombou como vítima inocente quando se negou a casar um sargento da Polícia Militar que já era casado na igreja. O indivíduo ameaçou matá-lo caso não celebrasse o casamento, mas o padre manteve firme sua obediência às regras da igreja. Foi alvejado por cinco tiros no dia 29 de abril de 1991.

Em outubro do ano passado a Diocese Salgueiro realizou entronização dos restos mortais do sacerdote na Catedral de Santo Antônio, na região central de Salgueiro. No local também está exposta a camisa que o padre usava no dia que foi morto.

Leia a história da morte de Padre José Maria Prada, relatada por Padre Remi para nossa coluna semanal.

Apenas seis cursos de direito de Pernambuco são recomendados pela OAB

Seis cursos de direito de universidades de Pernambuco foram recomendados pelo Selo OAB Recomenda, que chega à sua sétima edição em 2022. Os seis cursos foram selecionados em um universo de 80 cursos em funcionamento no Estado, de acordo com dados do Ministério da Educação. O Selo visa destacar os cursos de qualidade do país.

Com o intuito de colaborar com a formação de qualidade de futuros advogados, a OAB criou o Selo OAB Recomenda, uma vez que a má qualidade do ensino tem impacto direto na carreira e no exercício profissional. O reflexo da baixa qualidade da maior parte dos cursos repercute na baixa taxa média de aprovação dos bacharéis em direito no Exame da Ordem, cerca de 15%.

Na edição atual, a metodologia estabeleceu como critérios mínimos a participação de estudantes desses cursos em pelo menos três dos últimos cinco Exames de Ordem e um total mínimo de 60 participantes presentes nas cinco últimas provas, além da nota do Enade de 2018. A aplicação dos critérios resultou na admissibilidade de 1.255 cursos de direito, considerado os 1.896 existentes no Brasil.

“Observamos um cenário bastante preocupante, com cerca de 7,5% dos cursos jurídicos em Pernambuco atendendo a parâmetros mínimos de qualidade evidenciados pelo Exame de Ordem”, explica Marco Aurélio de Lima Choy, presidente da Comissão Nacional do Exame de Ordem.
 
Confira os cursos aprovados pelo Selo OAB Recomenda em Pernambuco: 

Universidade de Pernambuco – UPE – Arcoverde
Faculdade de Petrolina – FACAPE – Petrolina
Universidade de Pernambuco – UPE – Recife
Faculdade Nova Roma – FNR – Recife
Universidade Católica de Pernambuco – UNICAP – Recife
Universidade Federal de Pernambuco – UFPE – Recife

Entre em vigor um aumento médio de 18,98% na conta de luz do pernambucano

O aumento médio de 18,98% na conta de luz em Pernambuco passou a valer nesta sexta-feira (29). O reajuste foi autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica na terça-feira (26). A mudança afeta cerca de 3,8 milhões de clientes no estado, segundo a Neoenergia.

Para residências, o aumento é de 18,5%. No consumo de baixa tensão, que inclui a maioria dos clientes, com exceção das casas, o aumento é de 18,97%. O reajuste para os consumidores de alta tensão, como indústrias e comércio médio e de grande porte, é de 19,01%.

Com os novos valores, o quilowatt-hora (kWh) aumentou de R$ 0,619 para R$ 0,74. Com isso, um consumidor que gastava R$ 100 com a conta de luz da própria casa, por exemplo, vai ter que pagar R$ 118,50 pelo mesmo volume de energia elétrica.

De acordo com a Neoenergia Pernambuco, o valor solicitado de reajuste foi de 18,98%, em média, por causa da escassez hídrica registrada em 2021, com redução histórica do nível de água nos reservatórios das hidrelétricas, que elevaram os custos para geração de energia.

Além disso, por causa da crise hídrica, o Brasil acionou termelétricas de reserva, que têm custo mais elevado para geração de energia.

No dia 16 de abril, o governo federal antecipou o fim da bandeira de escassez hídrica, a chamada “bandeira preta”, que estabelecia uma cobrança extra de R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos. Com isso, mesmo com o aumento do preço da energia, deve haver uma redução média de 3,4% nas contas, segundo a Neoenergia.