Pernambuco confirma morte de paciente com Influenza A H3N2 e detecta transmissão comunitária da doença

O governo de Pernambuco confirmou, nesta segunda-feira (20), a primeira morte de paciente com Influenza A H3N2, que tem provocado surtos de gripe em estados como Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia. Até essa data, o estado passou a totalizar 43 casos da doença no estado, sendo 42 diagnosticados por exame laboratorial e um por critérios clínicos, dos quais oito são graves.

Com isso, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES) em coletiva nesta segunda-feira (20), foi detectada transmissão comunitária da H3N2 no estado. Isso significa que não é mais possível rastrear de onde veio o contágio, como ocorre em casos importados ou de transmissão local.

A vítima da doença é morador da capital pernambucana, um paciente renal crônico de 46 anos. A morte do paciente ocorreu no domingo (19).

Uma variante do vírus H3N2, chamada de Darwin, foi identificada em circulação no Brasil. Os 43 casos da Influenza A H3N2 registrados em Pernambuco foram detectados depois que pessoas com síndrome gripal fizeram testes da Covid-19 que deram negativos e, assim, foram testados para outros vírus.

 A OMS definiu que a Darwin será uma das cepas combatidas com a vacina da gripe de 2022.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *