Vereador de Petrolina, Gaturiano Cigano é preso preventivamente

O vereador de Petrolina, Gaturiano Cigano (União Brasil), foi preso preventivamente nesta quarta-feira (23) pela Polícia Federal (PF). Ele é um dos alvos da operação Errantes, que investiga crimes contra a Previdência Social cometidos por organização criminosa nos municípios de Filadélfia, no norte da Bahia, e nas cidades de Petrolina e Tabira, em Pernambuco.

A prisão foi decretada pela Justiça, atendendo requerimento do Ministério Público Federal (MPF) e da PF. Segundo o MPF, as investigações revelaram que a organização criminosa atuava na obtenção, de benefícios assistenciais e previdenciários através de fraudes contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Estima-se que o prejuízo aos cofres públicos seja superior a R$ 45 milhões.

O MPF informou também que a organização criminosa movimenta um comércio paralelo de aluguel, venda e permuta de cartões de saques de benefícios irregulares. Com a arrecadação através dos crimes, os líderes da organização criminosa possuem patrimônio elevado, com bens registrados em nome de terceiros, e praticam outras atividades ilícitas, como agiotagem.

O vereador foi encaminhado para a Penitenciária Doutor Edvaldo Gomes, em Petrolina, e passará por Audiência de custódia nesta quinta-feira (24).

No dia 16 de fevereiro, Gaturiano Cigano foi preso com várias armas de uso restrito no carro em que dirigia, na BR 428. Na ocasião, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o vereador e mais dois homens são suspeitos de participação de uma tentativa de homicídio na cidade de Mirandiba, em Pernambuco. Os três teriam atirado contra a delegacia, para matar um desafeto. O vereador teria sido liberado após pagamento de fiança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *