Brasil x Argentina: Relatório aponta que membro da delegação omitiu informações de jogadores

Um relatório produzido por autoridades sanitárias de São Paulo, com informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), revela que um representante da Associação de Futebol Argentino (AFA) foi quem preencheu os dados falsos sobre o histórico de viagem dos jogadores argentinos barrados no jogo com o Brasil do último domingo (5). A situação desencadeou na retirada dos jogadores de campo. Na sequência, eles foram obrigados a deixar o Brasil.

O relatório informa uma sequência de reuniões que ocorreram ainda no sábado (4), um dia antes da partida, para evitar transtornos maiores.

Após tomar conhecimento pela Anvisa, as autoridades de vigilância sanitária paulista se reuniram com representantes da CBF e da Conmebol, no sábado, às 10h, e informaram que os jogadores não poderiam deixar o hotel onde estavam hospedados porque estariam em situação irregular no Brasil.

O objetivo era evitar que eles participassem até mesmo dos treinos, o que foi ignorado pela delegação argentina.

De acordo com o relatório, tudo começou com a chegada de um rumor à Coordenação de Vigilância Epidemiológica de Portos, Aeroportos e Fronteiras — órgão ligado à Anvisa — de que os quatro atletas teriam passado pela Inglaterra e não fizeram quarentena no Brasil.

O país tem adotado cuidados maiores com viajantes que tenham passado os últimos 14 dias em lugares onde há circulação intensa da variante Delta. O histórico de viagens dos atletas, no entanto, informa apenas que eles chegaram a São Paulo em um voo da Venezuela.

O gerente de comunicação da AFA, Nicolás Novello, foi questionado sobre o envolvimento do membro, identificado como Fernando Ariel na falsificação dos documentos dos jogadores. Segundo ele, é impossível que o representante tenha participado do ocorrido. O caso segue sob investigação.

Informações: CNN

Grupos pró-Bolsonaro organizam manifestação em Petrolina e Recife

Grupos de direita e que apoiam o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) programaram manifestações em defesa do chefe do Executivo, na próxima terça-feira (7), no Recife e em Petrolina. Na capital pernambucana, uma carreata está marcada para sair, às 10h, da Avenida Mascarenhas de Moraes, na Imbiribeira, em frente ao Banco do Brasil, com destino à Avenida Boa Viagem.

Já em Petrolina, o ato começa às 9h, no Parque de Eventos de São João e terá concentração na Orla da cidade e contará com trio elétrico. Os organizadores intitularam o ato de “O Vale do São Francisco unido por um Brasil melhor”

Homem é preso com cargas roubadas no Sertão de PE

Um homem de 44 anos foi preso em flagrante com uma variedade de produtos roubados de transportadoras no Sertão de Pernambuco. Parte da carga sem nota fiscal estava escondida no comércio e na casa da esposa, no município de Brejinho.

No local foram identificados produtos de beleza e higiene de uma carga roubada no próprio Estado de Pernambuco. Ao abordar a responsável pelo estabelecimento foi descoberto que o seu celular também tinha sido objeto de roubou de cargas.

A responsável do estabelecimento informou que o seu marido tinha comprado a mercadoria, mas não tinha lhe dito que era produto de roubo. Ela informou que haviam mais mercadorias em depósitos mantidos por seu marido e em sua residência.

Foram encontrados vários produtos que estavam em caminhões que foram roubados em vários estados do Nordeste. Dentre os produtos encontravam-se móveis, produtos para construção civil, produtos de beleza e higiene, produtos de cozinha, livros e calçados.

Em seu interrogatório, disse que trabalha no mercadinho da esposa, aluga máquinas agrícolas e atua na perfuração de poços artesianos. O agricultor relatou que adquiriu todas as mercadorias por R$ 240 mil, entre os dias 25 e 26 de agosto. Sem dar detalhes sobre o vendedor, garantiu que não sabia que as mercadorias sem nota fiscal eram roubadas.

Ele teve a prisão preventiva decretada e foi levado para Salgueiro, onde fica à disposição da Justiça.

Vereadores rejeitam entregar ao presidente Bolsonaro título de Cidadão de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de PE

Vereadores rejeitaram uma proposta para conceder ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), o título de Cidadão de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. O presidente chega ao estado na sexta (3), onde cumpre agenda elaborada por apoiadores.

A sessão ordinária que deliberou sobre a honraria ao chefe do Executivo federal ocorreu na tarde desta quinta-feira (2) e teve um placar de 13 votos contra e três a favor.

Ao todo, Vitória de Santo Antão tem 19 vereadores. A maioria, 17, compareceu à sessão. A proposta foi apresentada pelo vereador Jose Antonio da Rocha, conhecido como Marcos da Prestação (Republicanos). O único que não votou foi o presidente, André de Bau (PSD).

Durante a sessão, houve protesto de moradores, que foram até a frente da Câmara Municipal com cartazes contrários a Jair Bolsonaro e a projetos enviados ao Congresso Nacional pelo governo.

Algumas das justificativas apresentadas para a negativa do título diziam que o “presidente não tinha serviços prestados à cidade da Zona da Mata pernambucana”.

No Plenário, o vereador que propôs o título se disse triste com a decisão dos colegas e afirmou que Bolsonaro tem serviços prestados à cidade. Marcos da Prestação pediu que os outros parlamentares refletissem sobre o voto contrário a essa honraria.

Confirmado: Grupo Bemisa formaliza interesse em concluir Ramal Suape da Transnordestina

O Grupo Bemisa, um dos maiores do Brasil no ramo de exploração e exportação de minérios, formalizou o interesse em viabilizar a conclusão do Ramal Suape da Ferrovia Transnordestina. A intenção foi registrada ontem junto ao Ministério da Infraestrutura. A empresa busca instalar um terminal de minério de ferro na Ilha de Cocaia, em Suape, e escoar, via Transnordestina, a produção de suas jazidas localizadas no Piauí. As tratativas entre o Grupo Bemisa e o governo estadual estavam acontecendo desde 2019.

Os detalhes da parceria com a empresa serão divulgados em breve e devem por fim ao impasse gerado após o Governo Federal anunciar que a empresa concessionária  Transnordestina Logística S/A (TSLA), concluiria apenas o trecho de Elizeu Martins (PI) até o Porto de Pecém, no Ceará – 92 quilômetros mais extenso do que o ramal até Suape.

Ferrovia

A empresa TLSA, que era responsável pela concessão, não concluirá o ramal da Transnordestina que vai da cidade de Salgueiro até o Porto de Suape. Em julho, o Governo Federal, através do Ministério da Infraestrutura, confirmou que só será concluído o ramal de Salgueiro até o Porto de Pecém, próximo à cidade de Fortaleza. O Governo de Pernambuco foi atrás de um novo investidor para o empreendimento. A ferrovia começa na cidade de Eliseu Martins, no Piauí, e segue até Salgueiro, quando se divide nos dois ramais, sendo um de Curral Novo até o Porto de Suape. As obras estão atrasadas, pois, inicialmente, deveriam ter sido concluídas em 2010.