Autarquia Educacional de Salgueiro realiza Processo Seletivo com 48 vagas

A Autarquia Educacional de Salgueiro torna pública a abertura de um novo Processo Seletivo, que tem por objetivo o provimento de 48 vagas, destinadas a Professores da Educação Superior, para ministrarem aulas nos cursos de direito, ciências contábeis e psicologia, da Faculdade de Ciências Humanas do Sertão Central (FACHUSC), nas áreas de Intérprete de Libras e Profissional em Braile.

As oportunidades estão distribuídas da seguinte forma dentre os seguintes cursos: Direito (23); Ciências Contábeis (13); Psicologia (11); todos os cursos (1).

Para participar, é necessário que o candidato possua diploma de curso de graduação, devidamente registrado, de especialização, mestrado ou doutorado na área de atuação ou afins.

Quando contratados, os profissionais contarão com salários, por hora-aula mensal, em valores que podem variar de R$ 23,50 a R$ 31,09, acrescido de 20% de aula atividade.

Os interessados poderão realizar as inscrições até às 23h59 do dia 1º de dezembro deste mesmo ano, por meio do envio da ficha de inscrição e os documentos especificados no edital ao email selecaodocenteaeds@gmail.com.

De acordo com o edital disponibilizado, a contratação será para lecionar a partir do ano letivo de 2022, previsto para iniciar em fevereiro, o contrato será pelo prazo de até 12 meses.

Prefeitura de Salgueiro cancela festas de final de ano no município

A prefeitura de Salgueiro cancelou as festas de final de ano que seriam realizadas no município. O anúncio foi feito pelo prefeito Dr. Marcones Sá, pelas redes sociais. Segundo o gestor, a decisão foi tomada após uma avaliação sobre o atual cenário da pandemia.

“Após uma avaliação criteriosa do atual cenário da pandemia no Brasil e no mundo, optamos por cancelar os festejos de final de ano que havíamos preparado para os dias 23, 24 e 31 de dezembro de 2021, época em que celebraríamos também o aniversário de Salgueiro.”

O município ainda não havia divulgado programação oficial para os festejos. No entanto, algumas atrações, como o cantor Flávio Leandro já tinha divulgado agenda, com show marcado para Salgueiro no dia 23.

Surto de lesões na pele que causam coceira é investigado em Pernambuco

Desde o início de outubro, moradores de Recife, capital do Pernambuco, relatam quadros de lesões na pele, acompanhadas de coceira. Conforme a Secretaria de Saúde do município, até quinta-feira (25), 149 ocorrências foram registradas na cidade. O caso se expandiu e soma cerca de 199 casos em 11 municípios da região do Grande Recife e na Zona da Mata Norte, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde do Recife.

A maior parte dos pacientes reporta o surgimento de lesões na pele, em geral, no tronco e nos braços, acompanhadas de coceira. Até o momento, não houve o registro de agravamento associado a esses quadros.

Considerado um surto, ainda não se sabe as razões das lesões. Em conjunto com a Secretaria Estadual da Saúde, o Instituto Aggeu Magalhães (Fiocruz Pernambuco) e médicos epidemiologistas e infectologistas, a Secretaria Municipal da Saúde do Recife investiga os casos. De acordo com o órgão, estão sendo feitos exames laboratoriais e ações nas localidades, entre elas, a captura de mosquitos e de ácaros. Nesta semana, ainda serão realizados exames de raspado de pele em pessoas que apresentaram os sintomas.

Ainda não foi identificada qual a causa das lesões. As possibilidades investigadas vão desde a escabiose, conhecida popularmente como sarna humana, até reações alérgicas ou desequilíbrios ambientais provocados por questões como água e proximidade com áreas de mata.

 

Carnaval de Pernambuco só será decidido em 2022

A decisão sobre a realização do carnaval em Pernambuco só deve ser tomada em 2022. A afirmação foi feita nesta quinta (25) pelo secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, durante anúncio de avanço no plano da convivência com a Covid-19.

A quantidade permitida de público em eventos subiu para 7,5 mil. Além disso, o número de pessoas por mesa em bares e restaurantes passa a ser de até 50. Essas medidas entram em vigor na segunda (29).

Longo acrescentou que, a partir do dia 1º de dezembro, serão exigidas as duas doses da vacina contra a Covid-19 para quem quiser entrar em estabelecimentos públicos.

Em entrevista no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo do estado, na área central do Recife, Longo disse “é cedo para uma definição” quanto as festas de carnaval e Ano Novo e que o monitoramento da pandemia está sendo feito constantemente.

“O que a gente tem até agora, que vale para réveillon e que poderá valer para janeiro e fevereiro, é a definição dos eventos limitados a 7.500 pessoas com controle vacinal de 100% das pessoas nestes espaços. Muito provavelmente a definição sobre Carnaval não será tomada este ano”, afirmou.

Segundo o secretário, será observado o cenário epidemiológico antes de uma decisão definitiva sobre a festa.

Fonte: G1

Bolsonaro critica prova da OAB: “Estuda 5 anos e depois tem de fazer prova”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez críticas à prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Segundo Bolsonaro, não faz sentido fazer uma faculdade e, depois, ter de realizar uma prova para poder exercer a profissão. A declaração foi dada em uma solenidade no Palácio do Planalto, quando Bolsonaro anunciou a abertura de novas escolas militares.

“Sempre se fala em educação, mas, na prática, alguns acham que é apenas dinheiro, recurso”, disse o presidente.

Em seguida, Bolsonaro usou como exemplo negativo a prova da OAB e a relação com o curso de direito. “E a gente vê, isso é pessoal, alguém pode discordar de mim, eu não consigo entender que uma pessoa faz cinco anos de direito e depois tem que fazer uma prova para poder trabalhar. Imagine comigo isso: eu faço quatro anos da Academia Militar das Agulhas Negras e depois tinha que fazer uma prova para saber se eu posso ou não ser oficial do Exército”, disse.

“Já tentaram no meu governo estender essa prova para várias outras atividades, como, por exemplo, a medicina”, disse, como uma crítica ao ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “Um colega que, no começo do nosso mandato, além do protocolo do ‘fica em casa'”, lembrou.