Pernambuco tem novas restrições a partir de hoje; saiba o que muda

Após o anúncio de novas medidas restritivas em combate a Covid-19 e a Influenza, o governo de Pernambuco detalhou como será o funcionamento da nova etapa do Plano de Convivência que passa a vigorar no estado nesta sexta-feira (14) até o dia 31 de janeiro.

A partir deste final de semana, o acesso a ambientes como restaurantes, lanchonetes, bares e outros locais de alimentação, onde a retirada da máscara para consumo de alimentos e bebidas é comum, só será possível com a apresentação do passaporte vacinal. Para quem tem até 54 anos, será exigido o comprovante das duas doses da vacina ou da dose única para aqueles que foram vacinados com a Janssen. Já para quem tem mais de 55 anos, também será preciso apresentar a comprovação da dose de reforço. Além disso, só serão permitidas 20 pessoas por mesa.

Já em cinemas, teatros e museus, além do passaporte vacinal, também será preciso manter o distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas que não sejam do mesmo núcleo familiar.

No caso das praias, mercados públicos e feiras, a fiscalização do cumprimento das regras deverá ser realizada pelos municípios. De acordo com o governo do estado, uma solicitação para que as prefeituras reforcem a fiscalização do uso correto desses espaços será enviada.

Além disso, no estado, os eventos terão sua capacidade de público reduzida para até três mil pessoas, ou 50% da capacidade do local, o que for menor, quando realizados ao ar livre. Em ambientes fechados o limite cai para mil pessoas, ou 50% da capacidade do local, o que for menor. Nesses casos, os frequentadores precisarão apresentar comprovante de imunização e teste negativo de Covid, com 24 horas de antecedência para exames de antígeno e 72 horas para exames de RT-PCR. A exigência de testagem é válida para eventos com mais de 300 pessoas. As regras também deverão ser seguidas durante os eventos sociais como festas de aniversário, casamentos e formaturas.

Os eventos programados para este final de semana deverão ser reajustados para essas novas regras. “Estas medidas têm o objetivo de diminuir a circulação viral e proteger nossa população, estimulando a vacinação. E, para garantir que sejam cumpridas, também vamos reforçar a fiscalização”, afirmou o secretário de Saúde do estado, André Longo. “Só com os esforços do governo do estado não seremos capazes de proteger a população. Ou todos cooperam, ou teremos perda de vidas e muito mais sofrimento”, completou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *