PMs que descumprirem hierarquia no 7 de setembro poderão ser punidos, diz Paulo Câmara

Às vésperas das manifestações em defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no 7 de setembro, o governador Paulo Câmara (PSB) afirmou nesta segunda-feira (6) que os policiais militares que descumprirem as normas de hierarquia da instituição durante sua participação nos atores poderão ser punidos.

Ao contrário de outros estados do País, que foram recomendados a não participarem, a Polícia Militar de Pernambuco disse que os policiais que estiverem de folga pode tomar parte nos atos. A politização dos PM’s, braços armados dos estados, se tornou uma preocupação após o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afastar um comandante que incentivou seus subordinados a fazerem parte dos atos pró-governo federal.

O governador lembrou que a questão da hierarquia é muito importante e afirmou que respeita todos os policiais, portanto, é necessário que eles saibam respeitar também os regulamentos de hierarquia da PM estadual. “Não vamos admitir politização no âmbito das nossas forças policiais. Qualquer ato que possa descumprir os regulamentos instituídos é alvo de punição, disse o governador, em entrevista à rádio CBN Recife.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *