É promulgada lei de IPVA zero para motos de até 170 cilindradas

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), promulgou, nesta segunda-feira (11), uma lei que permite zerar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para motocicletas de até 170 cilindradas.

A proposta foi aprovada pelos senadores no plenário, na última quarta-feira (6).

Segundo o relator, Mecias de Jesus (Republicanos-RR), o objetivo do projeto é contribuir para baratear as motocicletas de baixa cilindrada que são adquiridas pela população de baixa renda para prover o seu sustento.

O relator também disse que não há impedimento em relação à responsabilidade fiscal, pois a proposta tem caráter autorizativo e não causará renúncia de receitas para a União, pois o IPVA não se trata de um imposto do âmbito federal.

O projeto não é impositivo, mas serve de sinalização para estados e para o Distrito Federal, que têm a palavra final sobre o valor da alíquota.

As informações são da CNN Brasil.

Brasil tem mais de 200 casos confirmados de varíola dos macacos

O Brasil já tem 219 casos confirmados de varíola dos macacos. O total de casos foi contabilizado pela Agência Brasil, com base em informações divulgadas pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro.

Segundo o Ministério da Saúde, São Paulo tem o maior número de casos: 158. Em seguida, aparece o Rio de Janeiro, que, de acordo com a Secretaria de Saúde do estado, soma 34 confirmações da doença.

O Ministério da Saúde informa que os outros casos foram registrados nos estados de Minas Gerais (14), Paraná (três), Rio Grande do Sul (três), Ceará (dois), Rio Grande do Norte (dois), Goiás (dois) e Distrito Federal (um).

As informações são do Folha PE.

Centro de Cuidado Animal de Salgueiro abre cadastro para adoção de pets

O Centro de Cuidado Animal de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, está realizando uma campanha para estimular a adoção responsável. De acordo com a prefeitura, neste momento, apenas cães estão disponíveis para receber um novo lar.

Para adotar um cachorro, o interessado precisa preencher um termo de responsabilidade, que está disponível nesse link. Se preferir, a pessoa também pode ir até a sede do Programa Cuidado Animal, na Rua Aracaju, 71, bairro Nossa Senhora das Graças.

No site do programa tem uma galeria com fotos dos cães que estão disponíveis para a adoção. Segundo a prefeitura, os animais estão castrados e com os cuidados necessários para chegar a uma nova família.

O telefone para contato com programa, pelo WhatsApp é: (87) 99640 9602. O horário de atendimento é das 7h30 às 13h30.

As informações são do G1 Petrolina.

Médico anestesista é preso por estupro de paciente que passava por cesárea no RJ

O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra foi preso e autuado em flagrante, na madrugada desta segunda-feira (11), por estupro. De acordo com o portal de notícias g1, o anestesista abusou de uma paciente enquanto ela estava dopada e passava por um parto cesárea no Hospital da Mulher em Vilar dos Teles, São João Meriti, município na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro.

A investigação começou após funcionários da unidade de saúde desconfiaram da conduta do médico e o filmaram colocando o pênis na boca de uma paciente quando ele participava do parto dela. A gravação foi entregue a investigadores da Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti.

A defesa do médico não foi encontrada para comentar o caso.

Enfermeiras e técnicas do Hospital da Mulher de Vilar dos Teles, em São João de Meriti, já vinham desconfiando da atitude do médico anestesista Giovanni Quintella Bezerrahá meses. Para provar as suspeitas, elas passaram a gravar o especialista quando ele fazia os partos. E na madrugada desta segunda-feira não foi diferente. Bezerra foi flagrado estuprando uma grávida durante uma cesariana na unidade. As imagens serviram de prova para a prisão em flagrante do médico.

De acordo com a Deam de São João de Meriti, o comportamento do anestesista com a quantidade de sedativo aplicado por ele nas grávidas foi o estopim.

As funcionárias que denunciaram o médico contaram que, só neste domingo (10), Giovanni teria participado de outras duas cirurgias em salas onde a gravação escondida não era possível. Só na terceira operação que as imagens foram possíveis. A gravação foi feita por um celular escondido.

Nas imagens do flagrante, a paciente está deitada na maca, inconsciente, prestes a dar a luz. Do lado esquerdo do lençol, a equipe cirúrgica do hospital começa a cesariana. Enquanto isso, do lado direito do lençol, a cerca de um metro de distância dos colegas, Giovanni abre o zíper da calça, coloca o pênis para fora e o introduz na boca da grávida.

O crime dura aproximadamente10 minutos. Enquanto abusa da vítima, o anestesista se movimenta para que ninguém na sala perceba. Quando termina, ele pega um lenço e limpa a vítima para esconder os vestígios.

Por meio de nota, a Fundação Saúde do Estado doRio de Janeiro e a Secretaria de Estado de Saúde afirmam repudiar “veementemente a conduta do médico anestesista” e “estão à disposição da polícia, colaborando com a investigação”.

 


Os órgãos ainda informam “que será aberta uma sindicância interna para tomar as medidas administrativas, além de notificação ao Cremerj. A equipe do Hospital da Mulher está prestando todo apoio à vítima e à sua família”. O texto ainda destaca que o caso, “além de merecer nosso repúdio, constitui-se em crime, que deve ser punido de acordo com a legislação em vigor”.

As informações são do G1. 

Guarda municipal é assassinado em festa de aniversário com temática do PT em Foz

Neste domingo (10), o guarda municipal e tesoureiro do PT, Marcelo Aloizio de Arruda, de 50 anos, morreu após ser baleado durante sua festa de aniversário em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Os disparos que mataram Arruda foram feitos pelo policial penal federal Jorge José da Rocha Guaranho, que também foi ferido pelo guarda municipal durante a troca de tiros. Guaranho é apoiador do presidente Jair Bolsonaro.

A celebração era realizada na Associação Esportiva Saúde Física Itaipu, na Vila A, e tinha como tema o PT e o ex-presidente Lula, que também é pré-candidato ao Palácio do Planalto.

O secretário de Segurança Pública de Foz do Iguaçu, Marcos Antonio Jahnke, informou à RPC que a Polícia Civil investigará a motivação do crime e adiantou a possibilidade de se tratar de um caso de intolerância política.

O boletim de ocorrência cita que Guaranho chegou ao local da festa gritando “Aqui é Bolsonaro!”. Ao longo do dia, políticos e autoridades comentaram o homicídio.

Jorge Guaranho se apresenta no Twitter como “policial penal federal, conservador e cristão”. Diversas postagens em suas redes sociais demonstram seu apoio ao presidente Jair Bolsonaro e seus aliados. Em uma das publicações, o policial penal é visto ao lado do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL), filho do Presidente da República.

Segundo relatos de testemunhas e registro de câmera de segurança, Guaranho apareceu no local da festa pela primeira vez por volta das 23 horas. Ele estava de carro, acompanhado de uma mulher e um bebê.

O policial penal, então, de dentro do veículo, teria apontado sua arma para fora enquanto gritava palavras de apoio a Bolsonaro e ameaçava o aniversariante e seus convidados.

A mulher que acompanhava Guaranho, segundo relatos, teria pedido para ele parar e ir embora. Depois disso, o atirador chegou a dizer que voltaria e mataria “todos vocês, seus desgraçados”. Ela tentou impedir os tiros, mas não conseguiu

Imagens de uma câmera de segurança externa registraram o momento em que Guaranho discute com o tesoureiro do PT.

O aniversariante, ao identificar a ameaça, pegou a própria arma. “O Marcelo falou assim: ‘se esse maluco volta, eu vou pegar minha arma'”, relatou uma testemunha.

Cerca de quinze minutos depois, Guaranho retornou ao local, sozinho, e deu início aos disparos ainda do lado de seu carro.

A Secretária de Segurança Pública do Paraná informou, no fim da tarde de domingo, que Jorge Guaranho recebeu atendimento médico e que está internado em estado grave, mas estável.

Horas antes, a Polícia Civil do Estado divulgou que o agente penitenciário havia morrido, mas pouco depois voltou atrás.

As informações são do G1.