Salgueiro: Planalto e Centro da cidade sairão do rodízio de água, afirma Compesa

Durante uma entrevista a rádio VIDA FM nesta quarta-feira (9), a Compesa, através de seus representantes legais no município, garantiu que está agindo para melhorar o abastecimento d’ água na região. O diretor do interior, Mario Heitor, afirmou que dois bairros sairão do rodízio a partir da semana que vem.

“Nós vamos divulgar um novo calendário, mas a gente já vai tirar dois bairros, que é o Centro e o Planalto do rodízio. Informação de primeira mão que a gente já está conseguindo abastecer continuamente esses dois bairros”, disse, informando que até o dia 15 de fevereiro será divulgado um novo calendário de abastecimento.

Em nota enviada hoje à imprensa, a Compesa informou que concluiu o primeiro ciclo de abastecimento de Salgueiro com a nova adutora que capta água no Reservatório de Negreiros. A vazão atual é de 165 litros por segundo, permitindo que o fornecimento seja normalizado.

“Gradualmente vamos aumentar a vazão até chegar a 200 litros por segundo fazendo com que 80% da cidade seja tirada do rodízio. No decorrer desse período, vamos anunciando novos bairros que passarão a ser abastecidos todos os dias”, explica o gerente regional da companhia, Kássio Kramer.

“A crítica do ministro não foi pra mim e sim para os responsáveis pela falta de água”, diz vice-prefeito em entrevista

O vice-prefeito de Salgueiro, Edilton Carvalho (CIDADANIA) concedeu nesta quarta-feira (9), uma entrevista ao Programa Política em Foco com Maurício Ribeiro na Salgueiro FM.

A entrevista foi dada após a polêmica no evento do Presidente Jair Bolsonaro. Durante a cerimônia de inauguração do núcleo de controle operacional da Transposição do Rio São Francisco, Edilton cobrou do Governo Federal a resolução da problema da falta d’água no principal município do Sertão Central. Poucos dias antes do evento, o vice-prefeito havia divulgado um vídeo comemorando o funcionamento da adutora de Negreiros, entregue pelo governo de Paulo Câmara (PSB).

Edilton Carvalho iniciou a entrevista defendendo o prefeito, Marcones Sá (PSB), esclarecendo que não havia nenhum tipo de indisposição entre os dois. “Nunca um prefeito esteve tão afiado com o vice, com respeito e lealdade”.

Logo depois, Carvalho também disse que a sua fala durante o evento foi mal interpretada e que a cobrança foi pelo povo e não por interesse particular. “Eu tinha um minuto pra falar, muito pouco tempo pra me expressar,” defendeu o vice. “Eu tenho água na minha casa, tenho uma reserva muito grande água, mas essa água interessa ao povo mais carente,” continuou.

O vice-prefeito finalizou a entrevista, que aconteceu por telefone, explicando que a fala enfática em tom de crítica do ministro Gilson Machado não era pra ele e sim para os responsáveis pela falta d’água em Salgueiro. “Eu tenho certeza que eu coloquei o problema de Salgueiro na mídia estadual e até nacional, aí fica mais fácil da gente resolver o problema.”

Pernambuco proíbe todas as festas e eventos durante o Carnaval

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça-feira (8), o secretário de Saúde do estado, André Longo, declarou que, devido à forte aceleração dos casos da variante Ômicron da Covid-19 em Pernambuco e ao aumento no número de mortes, estão proibidas todas as festas e eventos durante o período de Carnaval (25 de fevereiro até 1º de março). A nova medida foi adotada com o objetivo de diminuir ao máximo a circulação do vírus, que tem provocado um aumento de mais de 50% nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave no estado, com relação à primeira semana de 2022.

Ainda de acordo com as novas medidas, a capacidade de eventos fora do período do carnaval será reduzida de 3000 para 500 pessoas em lugares abertos e de 1000 para 300 em locais fechados, permanecendo a obrigatoriedade da comprovação da vacinação e apresentação de teste negativo nos eventos com mais de 300 pessoas (incluindo cinema, circo, teatro e jogos de futebol).

Prefeito de cidade do Goiás presenteia 15 netos com carros de luxo

Adair Henriques da Silva (DEM), prefeito do município de Bom Jesus de Goiás, presenteou os 15 netos com carros que custam, em média, R$ 150 mil cada. O vídeo do momento da entrega dos veículos de luxo, publicado por uma das netas, viralizou nas redes sociais.

O valor gasto pelo político para dar o mimo aos netos pode ultrapassar os R$ 2 milhões. A entrega do presente foi feita no último domingo (6) e, de acordo com uma das netas, Adriana Desidério Maggioni, 30 anos, o avô sempre foi generoso e gosta de agradar os familiares. “Meu avô é produtor rural e ele sempre presenteou a família. Assim que um filho dele se casava, ele presenteava com uma casa”, afirmou.

Adriana publicou uma foto ao lado de Adair e escreveu “obrigada, vovô”. De acordo com ela, o avô realizou um sonho ao surpreender os netos com o carro da marca que ele sempre admirou.

Após polêmica com presidente, prefeito de Salgueiro diz que vice não soube se expressar e que ministro mentiu

O prefeito de Salgueiro, Marcones Libório (PSB), disse que o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, mentiu quando afirmou, ontem, em discurso no ato de inauguração de mais uma etapa do projeto de Transposição do São Francisco, que o Governo de Pernambuco recebeu R$ 17 milhões do Governo Federal, via convênio com a sua pasta, e não construiu as pequenas adutoras para salvar Salgueiro da grave crise hídrica que vive. As informações foram dadas em conversa com Magno Martins, do Blog do Magno.

“O ministro é da turma do Pinóquio. Essas adutoras, dez ao todo, não são obra do Governo Bolsonaro. Isso vem desde o projeto nascente da Transposição. Das dez, o Estado já fez quatro”, afirmou. Libório disse que Salgueiro está passando dificuldades em abastecimento de água, mas com solução a médio e curto prazos. “A cidade só ficará livre de racionamento de água quando for feita uma adutora que custa R$ 70 milhões”, observou.

Por enquanto, segundo ele, essas dez pequenas adutoras ajudarão na minimização do problema. Para Libório, o vice-prefeito Edilton Carvalho não foi feliz quando afirmou, ontem na solenidade, que Salgueiro está sem água nas torneiras já tem mais de 18 dias. “O que existe é um rodízio no sistema da Compesa. Edilton não soube se expressar e gerou uma polêmica”, afirmou.

Libório disse que escalou o vice para o evento por ele ser bolsonarista. “Eu não me sentiria bem ao lado de Bolsonaro, até porque estaria indo de encontro ao sentimento de Salgueiro. Aqui, Lula tem 82% das intenções de voto para presidente e os 18% restantes não são de Bolsonaro. São divididos entre todos os outros candidatos”, disse.

Marcones, por fim, condenou o vice-prefeito por não ter aproveitado a presença do presidente da República no município para fazer reivindicações mais urgentes para Salgueiro, como obras de saneamento e mais investimentos na Univasf, a Universidade do Vale do São Francisco.