Dois policiais rodoviários federais são baleados e mortos na BR-116

Dois policiais rodoviários federais foram mortos na BR-116 na manhã desta quarta-feira (18), em Fortaleza. As vítimas são Márcio Hélio Almeida de Sousa e Raimundo Bonifácio do Nascimento Filho. O caso aconteceu no viaduto da avenida Oliveira Paiva, próximo ao trevo com a BR-116, no bairro Cidade dos Funcionários.

Segundo pessoas que passavam pelo local no momento das mortes, o homem autor dos disparos caminhava desorientado em meio aos carros na via. Os policiais foram em direção ao homem na tentativa de tirá-lo do risco de atropelamento e para deixar de atrapalhar o tráfego. Em seguida, o homem teria tirado a arma de um dos policiais e atirou contra os agentes.

Vídeos mostram que, após os tiros, o homem segue vagando com a arma em mãos. Ele é alvejado momentos depois por um homem que passava pela via.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), este quarto homem é um policial militar, que estava de folga.

Festival Expocrato 2022 é lançado oficialmente; confira a programação

A organização do Festival Expocrato 2022 divulgou  as atrações para a edição 2022 do evento, que ocorre presencialmente depois de dois anos sem acontecer devido à pandemia do coronavírus.

O festival ocorre de 10 a 17 de julho no Crato, na região do Cariri do Ceará. detalhes sobre os ingressos dos shows musicais. O primeiro lote de bilhetes custa entre R$ 60 e R$ 1,7 mil – a depender ​do dia e setor escolhido pelo público.

O evento contará com mais de 50 atrações confirmadas, incluindo as principais bandas, duplas sertanejas, DJs e cantores dos cenários local e nacional da música brasileira.

Confira a programação:

Domingo (10)

– Leo Santana
– Dilsinho
– Magníficos
– Wallas Arrais
– Chumbo Sim Senhor
– Alencar e Banda
– Jefinho
– Flor Florentino

Segunda-feira (11)

– Erasmo Carlos
– Márcio Greyck
– Fernando Mendes
– Forró Real
– Gil Sanfoneiro
– Vicente Forró de Raiz
– Henrique Farra
– Marcelo Namorador

Terça-feira (12)

– Luiza Sonza
– Nando Reis
– Ludmilla
– Selvagens à Procura de Lei
– Japãozin
– Lucas Lemos
– Cicero Bodim e Banda

Quarta-feira (13) 

– Saia Rodada
– Elba Ramalho
– Toca do Vale
– Waldonys
– Zezo
– Luan Estilizado
– Banda Mel Carvalho
– Antonio Marcos

Quinta-feira (14)

– Pedro Sampaio
– Zé Felipe
– Zé Vaqueiro
– Matheus Fernandes
– Limão com Mel
– Ana Nery
– João Paulo e Banda

Sexta-feira (15) 

– Wesley Safadão
– Dorgival Dantas
– Taty Girl
– Calcinha Preta
– Wava
– Josué Bom de Faixa
– Bulé de Caminhão

Sábado (16) 

– Gustavo Lima
– Xand
– Mari Fernandez
– Jonas Esticado
– Rafael Belo Xote
– Luan Rocha

Domingo (17) 

– João Gomes
– Tarcisio do Acordeon
– Vitor Fernandes
– Dennis DJ
– West Reis
– Gideon e Banda
– Guto Sobreira

Pernambuco investiga suspeita de hepatite infantil “misteriosa”

O Ministério de Saúde investiga 16 casos de hepatite aguda infantil de origem misteriosa no Brasil. De acordo com a pasta, as suspeitas estão em seis estados: sendo dois no Paraná, cinco no Rio de Janeiro, seis em São Paulo, um no Espírito Santo, um em Santa Catarina e um em Pernambuco.

O caso investigado em Pernambuco é o de um menino de 1 ano morador de Toritama, no Agreste. A criança, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), deu entrada no Hospital Mestre Vitalino no último dia 27 de abril, com quadro de febre, rash cutâneo (erupções vermelhas na pele) e dor abdominal com hepatomegalia (aumento do volume do fígado).

O menino ficou hospitalizado por dez dias, recebendo alta na última sexta-feira (6) . “Ele foi acompanhado pela equipe, apresentou melhora clínica e recebeu alta hospitalar no dia 06.05”, explica a SES-PE em nota.

Entre os sintomas, as crianças apresentam náusea, vômito, icterícia (pele e olhos amarelados), febre, dor abdominal, dores musculares entre outros.

A chamada “hepatite misteriosa” foi identificada pela primeira vez no Reino Unido, no mês passado. Desde então, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) já identificou mais de 200 casos em todo o mundo.

Bolsonaro veta Lei Aldir Blanc, que prevê R$ 3 bi para a cultura

O presidente Jair Bolsonaro vetou, nesta quinta-feira (5), o Projeto de Lei 1518/2021, conhecido como Lei Aldir Blanc. O projeto previa a aplicação anual de verba nos estados e municípios para financiar projetos culturais, de forma semelhante ao auxílio emergencial para o setor cultural, estabelecido no início da pandemia.

A previsão era de investimento inicial de R$ 3 bilhões, aplicados a partir de 2023 e nos quatro anos seguintes. A proposta havia sido aprovada pelo Senado em março por 74 votos a favor e nenhum contrário.

Pelo texto, a União teria que repassar os fundos aos governos estaduais e municipais. A divisão seria de 80% destinados a editais, chamadas públicas, cursos e espaços culturais e 20% para ações de incentivo direto a programas e projetos culturais.

Em seu veto, o presidente alegou que o projeto é “inconstitucional e contraria ao interesse público”.

Essa é a segunda lei de ajuda ao setor cultural que recebeu o nome do músico Aldir Blanc. O artista morreu de complicações da covid-19 em 2020. A primeira lei destinou R$ 3 bilhões emergenciais ao setor cultural.

Após campanha do TSE, Brasil ganha ao menos 2 milhões de jovens eleitores

Em meio à disputa pelo voto do jovem eleitorado nas eleições de outubro e o final do prazo para jovens emitirem o primeiro título de eleitor nesta quarta-feira (4), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que, até esta quarta-feira (4), foram registrados 2.042.817 milhões de novos eleitores entre 16 e 17 anos. Os novos alistamentos compreendem o período entre janeiro e abril de 2022, e representam um aumento de 47,2% em relação ao mesmo período em 2018 e de 57,4% em relação a 2014.

De acordo com a estimativa do TSE, muitos requerimentos ainda precisam ser analisados e a totalização desses números, com a análise de perfil dos eleitores – sexo, idade, região – só ficará pronta em julho.

Apesar dos números preliminares, que dão uma prova da procura pelo título de eleitor por parte dos jovens, o TSE lembra que todos os dados de 2022 ainda vão mudar. Isso porque cadastro só se consolida após as Zonas Eleitorais tratarem todos os requerimentos que foram feitos nos últimos dias.

A campanha pelo alistamento de jovens e regularização dos títulos fez com que o sistema da Corte eleitoral registrasse um recorde de cadastros. O TSE informou que nos últimos 31 dias atendeu 8.553.519 milhões de pedidos de atendimento envolvendo a situação eleitoral.