Carnaval de Pernambuco só será decidido em 2022

A decisão sobre a realização do carnaval em Pernambuco só deve ser tomada em 2022. A afirmação foi feita nesta quinta (25) pelo secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, durante anúncio de avanço no plano da convivência com a Covid-19.

A quantidade permitida de público em eventos subiu para 7,5 mil. Além disso, o número de pessoas por mesa em bares e restaurantes passa a ser de até 50. Essas medidas entram em vigor na segunda (29).

Longo acrescentou que, a partir do dia 1º de dezembro, serão exigidas as duas doses da vacina contra a Covid-19 para quem quiser entrar em estabelecimentos públicos.

Em entrevista no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo do estado, na área central do Recife, Longo disse “é cedo para uma definição” quanto as festas de carnaval e Ano Novo e que o monitoramento da pandemia está sendo feito constantemente.

“O que a gente tem até agora, que vale para réveillon e que poderá valer para janeiro e fevereiro, é a definição dos eventos limitados a 7.500 pessoas com controle vacinal de 100% das pessoas nestes espaços. Muito provavelmente a definição sobre Carnaval não será tomada este ano”, afirmou.

Segundo o secretário, será observado o cenário epidemiológico antes de uma decisão definitiva sobre a festa.

Fonte: G1

Bolsonaro critica prova da OAB: “Estuda 5 anos e depois tem de fazer prova”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez críticas à prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Segundo Bolsonaro, não faz sentido fazer uma faculdade e, depois, ter de realizar uma prova para poder exercer a profissão. A declaração foi dada em uma solenidade no Palácio do Planalto, quando Bolsonaro anunciou a abertura de novas escolas militares.

“Sempre se fala em educação, mas, na prática, alguns acham que é apenas dinheiro, recurso”, disse o presidente.

Em seguida, Bolsonaro usou como exemplo negativo a prova da OAB e a relação com o curso de direito. “E a gente vê, isso é pessoal, alguém pode discordar de mim, eu não consigo entender que uma pessoa faz cinco anos de direito e depois tem que fazer uma prova para poder trabalhar. Imagine comigo isso: eu faço quatro anos da Academia Militar das Agulhas Negras e depois tinha que fazer uma prova para saber se eu posso ou não ser oficial do Exército”, disse.

“Já tentaram no meu governo estender essa prova para várias outras atividades, como, por exemplo, a medicina”, disse, como uma crítica ao ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “Um colega que, no começo do nosso mandato, além do protocolo do ‘fica em casa'”, lembrou.

Caminhão carregado de cerveja tomba na BR 232 em Terra Nova

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista de um caminhão carregado de cerveja perdeu o controle, o que fez o veículo tombar. A suspeita é que ele tenha passado mal enquanto dirigia.

A carga, com cerca de 18 mil fardos de cerveja, ficou espalhada pela pista. Uma parte foi levada pela população e a outra transferida para outro caminhão.

O motorista tinha saído de Salgueiro com destino a cidade de Ananindeua no Pará. Ninguém se feriu.

Nutricionista de Serrita que perdeu a perna após ser picada por aranha pede ajuda para comprar prótese

De Serrita (PE), a nutricionista Jordânia Filipe, 34 anos, teve a perna esquerda amputada após ser picada por uma aranha marrom. O caso ocorreu na praia de Coqueirinho, em João Pessoa, no último mês de maio.

Apontada inicialmente como uma simples alergia, a situação se agravou e ela teve de ser internada. “Fui amputada até a altura do quadril, perdendo também parte do osso acetábulo”, explica.

Ela precisa comprar uma prótese, que hoje custa R$ 44 mil. “Com a prótese ,vou voltar a andar sem as muletas e ter as minhas mãos livres para dar continuidade às minhas atividades diárias”, continua.

Jordânia então iniciou uma campanha no site de financiamento coletivo Vakinha. Até agora, arrecadou cerca de R$ 10 mil.

Você pode ajudar doando no Vakinha. Clique aqui.

As doações também podem ser feitas por meio de conta bancária:

Caixa Econômica Federal
Agência: 0776
Operação 013
Conta: 4623-1

Bradesco (Pix):
(81) 998255087 (celular)

 

 

Empréstimo de R$ 20 milhões pedido por prefeito de Salgueiro é barrado pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara de Vereadores de Salgueiro barrou o projeto de lei enviado pelo prefeito, pedindo autorização para contrair empréstimo de até R$ 20 milhões junto à Caixa Econômica Federal. Durante a análise realizada pela CCJ, foram apontadas diversas inconsistências em relação à Lei Orgânica do Município. Entre as irregularidades citadas estão a falta de clareza do projeto em relação à destinação dos recursos, as condições de pagamento da dívida, a taxa de juros, o prazo para pagamento e a operação de crédito.

Líder da oposição na Câmara, o vereador Agaeudes Sampaio (DEM) disse que nunca faltou abertura para diálogo e que o Legislativo não vai passar cheque em branco para o Executivo. “A gente tem que pensar no futuro de Salgueiro e para pensar nisso, a gente tem que estudar e pensar com responsabilidade. É para discutir Salgueiro? Vamos começar discutindo pela Univasf, que até hoje não tivemos respostas”, afirmou o vereador.

A proposta foi enviada para Câmara de Vereadores na semana passada, em caráter de urgência, solicitando respaldo para a contração do empréstimo via Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), oferecido pela Caixa Econômica Federal. A matéria seria colocada em votação hoje, mas não passou na análise da CCJ.

Leia o Projeto.